Lombada eletrônica: Como funciona? Qual o valor da multa?

Muitos motoristas têm dúvidas sobre como funciona a lombada eletrônica. Neste texto, iremos falar sobre isso e qual o valor da multa.

A lombada eletrônica se constitui em dispositivos usados no trânsito com o objetivo de controlar a velocidade.

O funcionamento desses dispositivos é semelhante a dos radares, ou seja, a velocidade dos veículos é medida por sensores magnéticos que estão entre os laços do pavimento, onde foram colocados os receptores e sensores da lombada.

Os sensores criam um campo magnético e são instalados de modo a formarem duas paredes magnéticas a certa distância uma da outra.

Quando o veículo passa pela primeira parede, o sensor faz o registro. Na segunda, é feito o cálculo de quanto tempo o carro demorou a ir de uma parede a outra.

Dessa forma, com base nessa distância entre uma parede e outra é possível fazer o cálculo da velocidade que o veículo passa pela lombada eletrônica.

Qual a tolerância da lombada eletrônica?


Tanto no radar quanto na lombada eletrônica, há uma tolerância em relação à velocidade.

Assim, há a velocidade medida, que é aquela que o equipamento marca e a velocidade considerada para efeito de aplicação de penalidade.

As lombadas eletrônicas têm também elemento visual com conjunto de luzes, em que é possível visualizar o enquadramento da velocidade permitida e um mostrador onde é possível que o condutor visualize a velocidade que foi medida pelos sensores do asfalto.

Se o sensor exceder o limite de velocidade permitido na via, o sistema automaticamente faz o registro da imagem do veículo a partir de uma câmera fotográfica que é ligada a um microcomputador que contém uma base de dados ligada à companhia de engenharia de tráfico do local.

A velocidade considerada é calculada a partir da soma da velocidade medida pelo equipamento eletrônico com a margem de erro máxima prevista na legislação.

No geral, a margem de erro é 7 km/h. Assim, o que você precisa saber é subtrair os 7km da velocidade medida. Por exemplo, se você passar com 70 km/h, a velocidade considerada será de 63 km/h.

É preciso ainda prestar atenção das cores da lombada eletrônica que marca a velocidade.

  • Luz verde: sinal que você passou na velocidade indicada;
  • Luz amarela: velocidade dentro da tolerância;
  • Luz vermelha: velocidade acima do permitido e multa confirmada.

Leia também: Valor da multa por excesso de velocidade

Lombada eletrônica

Multas por excesso de velocidade


As multas por excesso de velocidade registradas pelos radares (fixos ou móveis) e lombadas eletrônicas são especificadas em três tipos, que são:

  • Infração média: ocorre quando o condutor é autuado dirigindo até 20% acima do limite permitido. A multa para essa infração possui o R$ 130,16 e a adição de quatro pontos na CNH;
  • Infração grave: entre 20% a até 50% acima do limite permitido. O valor da multa para essa infração é de R$ 195,23 e adição de cinco pontos na CNH;
  • Infração gravíssima: Acima de 50% do limite permitido. A multa para essa infração custa R$ 880,41, já que multiplica em três vezes a quantia estipulada da multa para infração gravíssima. Além disso, o motorista perde o direito de dirigir e tem sua CNH apreendida.

Esclarecemos todas tiramos suas dúvidas sobre a lombada eletrônica? Como sempre ressaltamos em nossos textos, a recomendação em todos os casos é dirigir na velocidade estipulada pelos órgãos de trânsito.

Isso porque, o que está em jogo é a sua segurança e de todos aqueles que fazem parte do trânsito, pois muitos acidentes poderiam ser evitados se os motoristas não estivessem em alta velocidade.

Caso você acredite que tenha havido injustiça na medição de velocidade feita pela lombada eletrônica, é entrar com processo administrativo para tentar a anulação da infração de trânsito.

Vale a pena ler também: