Quantos pontos perde a CNH provisória?

Você está com a Permissão para Dirigir (PPD) e quer saber com quantos pontos perde a CNH provisória? Neste texto vamos falar sobre isso!

Todo motorista ao se habilitar pela primeira vez recebe a PPD (também chamada de CNH provisória). A PPD é fornecida para motoristas das categorias A (motocicleta), B(carro) e AB (moto e carro).

O que diferencia a PPD da Carteira Nacional de Habilitação é a inscrição “permissão” que consta abaixo do campo filiação.

A validade da PPD também é outro ponto que difere, já que se trata de uma habilitação válida por apenas um ano, enquanto que a CNH geralmente vale por cinco anos.

No mais, com o documento, assim como ocorre com a CNH, o motorista está apto em dirigir em qualquer via do território nacional, incluindo rodovias estaduais e federais.

Contudo, como o motorista ainda não tem muita experiência no seu primeiro ano como habilitado, deve atentar, pois os riscos em rodovias são maiores e pode haver situações que exigem uma atitude rápida e experiente no volante.

Por isso, o mais indicado é adquirir mais prática na condução antes de dirigir em rodovias.

Com quantos pontos perde a PPD?


Muitos motoristas têm dúvidas com quantos pontos perde a CNH provisória. Contudo, a PPD não se utiliza do sistema de pontos atribuídos a cada infração.

Considera-se o primeiro ano do motorista habilitado como uma espécie de teste para o condutor recém-habilitado receber uma CNH definitiva.

Durante esse período, o motorista não pode cometer infrações de natureza grave ou gravíssima ou repetir infração média.

Assim, ao motorista só é permitido cometer uma infração de natureza média e uma leve, o que somaria 7 pontos na CNH.

Isso porque, para perder a CNH provisória deve-se considerar a gravidade das infrações e não os pontos atribuídos às mesmas.

No caso de o motorista perder a PPD vai ser necessário recomeçar todo o processo de retirada de habilitação novamente, o que inclui repetir os exames de aptidão física e mental, avaliação psicotécnica, aulas teóricas e práticas e exames teóricos e práticas.

Após passar por todo o processo novamente, é concedida uma nova PPD.

Como recorrer de multas da CNH provisória?


O processo para recorrer de multa aplicada enquanto o motorista tem a PPD é o mesmo.

Contudo, vale ressaltar que é preciso ter uma defesa com uma ótima base e argumentação para salvar a carteira e economizar todo o dinheiro gasto para fazer outro processo de habilitação.

O recurso para anulação de multa pode ser feito em até três vezes. É preciso, contudo, ficar atento aos prazos para entrar com um processo administrativo junto ao Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

Os procedimentos são:

  1. Defesa Prévia: Primeiro recurso onde o condutor deve apresentar argumentos, como rua mal sinalizada, irregularidades no auto da infração e etc. Quanto mais fortes forem os argumentos maiores são as chances de ter a infração suspensa;
  2. Recurso em 1º instância: Quando a Defesa Prévia não é aceita, o motorista deve apresentar um recurso perante a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI). Mais uma vez devem ser apresentados motivos concretos para a suspensão da infração pela autoridade de trânsito;
  3. Recurso em 2ª instância: Se o recurso no JARI também for indeferido, a última chance de salvar a PPD é recorrer junto ao Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN) ou Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), a depender do tipo de infração.

Em caso de não haver sucesso neste último recurso, o motorista vai ter que arcar com a multa e a perda de sua CNH provisória.

Agora que você já sabe com quantos pontos perde a CNH provisória, vale ressaltar que o recém-habilitado deve dirigir com prudência e atenção redobrada tanto para evitar infrações quanto para a sua segurança e de todos que fazem parte do trânsito.

Vale a pena ler também: