O que é chassi remarcado: Perde o valor? Consta no documento?

Muitos motoristas têm dúvidas sobre o que é chassi remarcado. Neste texto vamos falar sobre isso.

O chassi nada mais é que o Número de Identificação do Veículo (NIV), que é um registro universal para os veículos que foram fabricados em série.

De acordo com a Resolução 659/85 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), o NIV precisa conter 17 caracteres que devem obedecer à ordenação para compor um código único, mas que quando decomposto apresente significados.

Os dois primeiros caracteres dizem respeito ao país e região geográfica de produção. O terceiro revela qual o fabricante o veículo.

Após isso, o grupo de 5 caracteres revelam informações variadas do veículo, como modelo, versão, motor, tipo de carroceria e etc.

O próximo caractere indica o ano de fabricação e os restantes seguintes o número de série do carro.

E o que quer dizer chassi remarcado?


Mas, o que é chassi remarcado? Quando o chassi possui a informação REM após a numeração, quer dizer que foi remarcado.

A remarcação ocorre quando o chassi tem a sua identificação original alterada ou danificada, como em casos em que o veículo se envolveu em um acidente, teve corrosão por conta do tempo ou ainda a identificação foi alterada em um furto ou roubo.

Para fazer a remarcação, é preciso a autorização do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) que faz a expedição de um novo Certificado de Registro do Veículo (CRV).

O que é chassi remarcado

O veículo com chassi remarcado fica desvalorizado?


Quando o chassi do veículo é remarcado, ele sofre desvalorização que fica entre 20% a 30% em casos de revenda.

Algumas concessionárias até recusam veículos que possuem chassi remarcado.

Como saber o motivo da remarcação do chassi de um veículo


Diretamente, não há como saber o motivo da alteração do chassi. Contudo, antes de comprar um carro usado é indicado fazer a busca pelo Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM).

Esta busca pode ser feita no site do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) com o número do RENAVAN e o CPF do proprietário.

Se houver no registro um roubo, por exemplo, é provável que o chassi tenha sido alterado nesta situação.

O mesmo serve para que se houver registro de um acidente grave em que há danificação na lataria e a necessidade de remarcação do chassi.

Além disso, é importante fazer a consulta do RENAVAN para constatar se o veículo não possui multas a pagar ou outro tipo de restrição.

Veículos com chassi remarcado são aceitos por seguradoras?


Nem todas as seguradoras aceitam veículos com chassi remarcado, pois nesses casos, assim como nos de veículos provenientes de leilões, cada seguradora possui suas próprias regras para aceitação.

Dicas para evitar a oxidação do chassi


A corrosão do chassi é uma das causas que levam a remarcação. Assim é preciso tomar alguns cuidados para evitar a oxidação da lataria e, dessa forma, evitar a desvalorização de seu veículo.

Evitar a umidade no assoalho do veículo. Em caso de passar em vias com alagamento em excesso, leve seu veículo para lava-jato e peça para fazerem o processo de limpeza e secagem do veículo.

Se você mesmo for fazer a limpeza, tire os bancos e carpetes e coloque para secar. Observe se não restaram resíduos de água que podem fazer com que a lataria fique enferrujada.

Se você mora em cidades litorâneas em que a maresia favorece a oxidação, assim que você perceber sinais de ferrugem, leve seu veículo em uma oficina para uma nova pintura.

Agora que você já sabe o que é chassi remarcado, confira sempre o estado do chassi do seu veículo quando for fazer a limpeza. Assim, você toma as medidas necessárias para evitar o desgaste e a oxidação.

Vale a pena ler também: