Habilitação para helicóptero: Como tirar? Quanto custa?

A Habilitação para Helicóptero e Aviões é chamada de Brevê, aqui você verá como é o processo para tirar o Brevê e também quanto custa obtê-lo. Basicamente, se você deseja obter uma Habilitação para pilotar helicóptero, deverá começar aprendendo os conceitos básicos:

  • PP: significa Piloto Privado e este não pode trabalhar na aviação, poderá apenas pilotar o seu próprio helicóptero ou um helicóptero alugado pelo mesmo;
  • PC: significa Piloto Comercial, e como o próprio nome já diz, pode-se trabalhar como piloto, embora não possa pilotar aviões de linha aérea regular;
  • PLA: significa Piloto Linha Aérea, que podem pilotar jatos de ponte aérea, aviões transcontinentais e entre outros. Agora que você aprendeu alguns dos conceitos básicos, está pronto para irmos direto ao assunto.

O Brevê inicial que você irá conseguir é o de Piloto Privado (PP), que só permitirá que voe em um avião de um único motor, sob as regras de vôo visual, que consiste na navegação pelo contato, visualizando a paisagem igualmente como é feito em um automóvel. O importante a destacar aqui é que nesta modalidade PP, você ainda não poderá realizar trabalhos remunerados de piloto.

Como tirar o Brevê para helicóptero?


Para tirar o Brevê o candidato precisa ser aprovado nas provas de conhecimento sobre navegação aérea, conhecimento sobre regulamentos, meteorologia para vôo, teorias de vôo e conhecimentos técnicos exigidos explicitamente pela ANAC.

habilitacao para helicoptero

Piloto Privado – PP


É necessário também ter 35 horas de vôos em um aeroclube que seja certificado pela ANAC, caso o treinamento seja feito em aeronaves particulares é necessário 40 horas de vôo. Em seguida é preciso ser aprovado no exame de vôo que é conhecido como vôo de cheque, porém existe um detalhe, o candidato só pode voar se for aprovado no exame Psicotécnico e também no exame de condicionamento físico e fisiológico.

Para as pessoas que estão em idade de se alistarem no exército brasileiro, a carteira de piloto privado já os inclui do serviço militar. Depois de formado, o piloto estará isento desse serviço, pois o mesmo estará incluído como reservista da força aérea brasileira.

Com o Brevê, o piloto já poderá voar em países vizinhos como o Uruguai e Argentina, mas ainda não poderá sobrevoar oceanos ou fazer vôos em distâncias mais longas.

Piloto Comercial – PC


Se você pretender seguir carreira como Piloto Comercial, você precisa de uma segunda Brevê ou habilitação/carteira, é como se fosse uma nova Categoria do mesmo modo que existem para os carros. Essa segunda Brevê dá ao piloto o direito de pilotar helicópteros e aviões.

Obviamente é um pouco mais difícil de conseguir a carteira, embora as matérias teóricas sejam as mesmas elas são cobradas com um grau maior de aprofundamento, como teoria de vôo a jato e técnicas avançadas de vôo por instrumentos e diversas outras.

O exame médico para esta Brevê também é mais exigente, é necessário também uma quantidade maior de tempo em aulas práticas, cerca de 150 horas de vôo em aeronaves de aeroclubes, já no caso de usar aeronave particular, é necessário 200 horas de treinamento, além de 20 horas de vôo por instrumento, somado à treinamentos em simuladores sintéticos de vôo. Tendo concluído esta parte, o candidato terá que ser aprovado no Vôo de Cheque, que é quando o piloto faz tudo sozinho sem auxílio do instrutor de vôo, e também ser aprovado no vôo final que testa as capacidades gerais do piloto, com isto o Brevê é entregue em suas mãos.

Com esta Brevê PC, o Piloto Comercial pode realizar trabalhos remunerados além de pilotar qualquer aeronave monomotor que tenha instrumentos no painel de navegação.

Caso o candidato tenha interesse em diversificar seus conhecimentos após adquirir a Brevê PP e PC, é possível solicitar outras habilitações/carteiras, como a de instrutor de vôo INVA, e a de Piloto de Linhas Aérea (PLA).

Simuladores


O treinamento em simulador que é exigido para os candidatos a Brevê de Piloto Comercial é conhecido como IFR (Regulamento do Vôo por Instrumentos) útil para simular viagens noturnas, criando ambientes de visibilidade reduzida para os pilotos, assim é necessário voar usando os instrumentos do painel para se guiar.

Já os vôos realizados no treinamento de Pilotos Privados (PP) são conhecidos como VFR, e o piloto é orientado no espaço por referências visuais em terra, como por exemplo, estradas, lagos e rios, sendo feitos somente de dia e com um tempo bom para ter uma ótima visibilidade.

Leia também: Habilitação para barco

breve-para-helicoptero

Quanto custa tirar habilitação para helicóptero?


A formação completa não é nada barata, mas compensa! O curso teórico de Piloto Privado de Helicóptero custa entre R$ 1500 à R$3 mil Reais incluindo o material, o que é relativamente barato, mas as aulas são o que encarecem tudo principalmente.

As aulas práticas são iniciadas com o Certificado de Capacidade Física (CCF), que podem ser feitas em consultórios homologados pela ANAC. O primeiro Helicóptero que é usado para as aulas práticas costuma ser o Robinson 22, que é uma aeronave bem pequena e que leva somente duas pessoas. O valor da hora de vôo custa cerca de R$ 700 a R$ 1 mil Reais, como irá precisar voar pelo menos 35 horas, custará no mínimo R$ 26 mil Reais mais ou menos a média, isto se for para ser PP, já PC fica mais caro, cerca de R$ 70 mil Reais no mínimo, depende do pacote de horas contratado.

Além destes valores, existem taxas de provas, cursos práticos e exame médico CCF. O que custa aproximadamente R$ 6 mil Reais. Ou seja, custará no mínimo R$ 76 mil Reais para conseguir a sua Brevê de Piloto de Helicóptero. Caso se torne Piloto Comercial você poderá entrar no mercado profissional que tem ótimas oportunidades e está com alta demanda de profissionais do gênero, isto está em falta no país e são muito bem remunerados, alguns chegam a ganhar cerca de R$ 18 mil Reais por mês, confira abaixo uma pequena tabela de salários.

Helicópteros a Pistão (pequeno porte)
Ex: Robinson R22, R44
Faixa Salarial de R$ 4 à R$ 6 mil Reais.

Helicópteros Monoturbina (médio porte)
Ex: Bell Jet Ranger BH-06, Eurocopter Colibri EC120
Faixa Salarial de R$ 8 à R$ 10 mil Reais.

Helicópteros Monoturbina (grande/médio porte)
Ex: Esquilo B2, B3 e B4, Bell 407 , BH-07
Faixa Salarial de R$ 10 à R$ 15 mil Reais.

Helicópteros Biturbina (grande porte)
Ex: Agusta A109, Bell 430, Dauphin AS65
Faixa Salarial de R$ 20 à R$ 25 mil Reais.

Vale a pena ler também: