Grávida pode tirar habilitação?

Grávida pode tirar habilitação? Sim. Não há nenhuma cláusula no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que impossibilita a participação de grávidas tanto em aulas na autoescola quanto para fazer o exame e tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e concluir o processo para a emissão da Permissão Para Dirigir (PPD), que é a carteira provisória emitida antes da CNH.

O ideal é que haja a aprovação do médico que está acompanhando a gestante. Não tendo nenhum impedimento de saúde, não há porque a grávida não faça as aulas e até mesmo o exame para tirar a carteira de habilitação.

A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) recomenda, no entanto, que as aulas e exame da CNH sejam feitos por volta de até o quinto/ sexto mês de gestação. Isso porque, é essencial que a grávida se sinta bem ao volante, já que episódios de nervosismo e ansiedade são comuns no dia da prova e, naturalmente, a mulher fica mais sensível por conta dos hormônios da gravidez. 

Por isso, deve-se evitar situações de estresse que possam ser prejudiciais para a mãe e o bebê. Outro ponto, é que quanto mais a barriga cresce mais pode ficar desconfortável em relação ao posicionamento no volante. Assim, se possível, dê preferência para concluir o processo ainda nos primeiros meses da gestação.

Os cuidados que as grávidas devem ter ao dirigir

Posso dirigir com o comprovante de aprovação?

Assim como não há nenhum impedimento para grávidas tirarem carteira, também não há para que elas dirijam em vias urbanas e rodovias se já tiverem a habilitação.

Contudo, a gravidez pode ser um fator que aumenta o envolvimento em acidentes no trânsito. O risco aumenta conforme a gravidez avança ou se a mulher está sofrendo indisposição por conta da sua condição.

Em carros não automáticos, dirigir longas distância pode ficar bastante cansativo para uma grávida que está mais propensa a inchaços nas mãos e nos pés, por exemplo. Além de que pode ser bastante desconfortável ficar sentada por muito tempo. 

Já, no início da gravidez, o que mais pode ser perigoso no trânsito é em relação a tonturas e vertigens. Portanto, o melhor é que as gestantes não conduzam sozinhas e, em caso de sentirem algum mal-estar, pararem o veículo imediatamente.

Vale ressaltar, que a gravidez não é motivo para não colocar o cinto de segurança que deve ser colocado normalmente, com a fita passando por baixo da barriga. A grávida também deve tomar cuidado com o airbag e se atentar a ficar bem acomodada. 

Para ir como carona, o mais indicado, conforme a barriga vai crescendo, é que a grávida passe a sentar no banco de trás.

Considerações Finais

Grávida pode tirar habilitação? Sim, mas o ideal é que consulte o médico para saber se não a gravidez não é de risco e, caso esteja sentindo algum mal-estar, como enjoo e náuseas, não pegar no volante ou pedir para parar para não oferecer risco tanto para a grávida que está dirigindo quanto aos outros motoristas e pedestres. Desse modo, se você estiver no processo de retirada de CNH, para evitar maiores riscos, o mais recomendado é concluir até por volta do quinto mês de gestação ou, se tiver tempo, esperar o bebê nascer para concluir os processos para a habilitação.