Dirigir com o braço de fora do veículo: Dá multa?

Você tem dúvida se dirigir com o braço de fora do veículo é passível e multa? Neste texto vamos falar sobre isso!

Muitas vezes por descuido, instinto ou até mesmo costume o motorista coloca o braço para fora do carro.

Isso ocorre principalmente quando o veículo não tem ar condicionado e no verão em que as altas temperaturas fazem com que os vidros sejam abaixados para melhorar o conforto térmico dentro do veículo.

Os fumantes também costumam andar com vidros baixos, mas fumar enquanto está dirigindo não é uma atitude aceitável, pois há a possibilidade da brasa do cigarro cair no colo ou no braço do motorista, o queimando e causando um acidente.

Além disso, o motorista pode se distrair fumando e não vai está com as mãos firmes no volante em caso de uma situação peculiar que exija uma atitude rápida.

O que muita gente não sabe é que, de acordo com o estabelecido no Código Brasileiro de Trânsito (CTB), colocar o braço para fora do carro pode ser considerado em uma infração de média à gravíssima.

A aplicação da infração se explica, pois colocar os braços para fora do carro diminui a segurança na hora de dirigir.

Assim, recomenda-se que o motorista dirija com os braços na posição “15 para as 3”, ou seja, da forma semelhante em que fica os braços quando o relógio marca esse horário.

Em caso de aparecer um obstáculo em que o motorista precisar fazer uma manobra inesperada, certamente o reflexo será prejudicado se ele estiver com o braço para fora.

Por isso, é essencial que ao dirigir o condutor esteja com as duas mãos no volante. Isso faz com que ele tenha maior segurança e controle do veículo.

Leia também: Como transferir multa para outra pessoa

dirigir com o braço de fora do veículo

O que diz a lei sobre dirigir com o braço para fora do veículo


Segundo o inciso I do Art. 252 do Código Brasileiro de Trânsito dirigir com o braço para fora do veículo é uma infração média, com penalidade a adição de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e pagamento de multa no valor de R$ 130,16.

O inciso V do mesmo artigo diz que o motorista que conduz somente com uma das mãos, com a exceção de quando deve fazer sinais regulares de braço, para mudar a marcha ou acionar acessórios ou equipamentos no veículo também comete uma infração de natureza média, com penalidade de multa para infrações desta natureza e registro de quatro pontos na CNH do motorista.

Entretanto, há um adento que pode agravar à natureza da multa. De acordo com um parágrafo único incluído pela Lei nº 13.281, de 2016, se o motorista não estiver com duas mãos ao volante por estar segurando ou manuseando o telefone celular, a infração muda para natureza gravíssima.

Para infrações dessa natureza, a multa é de R$ 293,47 e o motorista tem adicionado à sua CNH sete pontos.

Isso porque, falar ao celular ou manusear o aparelho enquanto dirige faz com que, comprovadamente, o motorista desvie sua atenção do trânsito. Esta imprudência já foi a causa de inúmeros acidentes com vítimas fatais.

Agora que você já sabe que dirigir com o braço para fora do veículo é passível de multa que pode chegar à natureza gravíssima, o ideal para a sua segurança e de todos que fazem parte do trânsito é manter as mãos ao volante.

Dessa forma, o motorista vai ter um controle maior no carro e reflexo para tomar uma atitude rápida e correta ao volante no caso de aparecer um obstáculo na pista ou precisar fazer uma manobra de emergência ou desvio.

Lembre-se que dirigir é um ato que exige responsabilidade social e que se deve ao máximo evitar situações que aumentem o risco de acidentes.

Vale a pena ler também: