Como preencher o DUT?

Muitas vezes ao comprar ou vender um carro, a pessoa tem dúvida de como preencher de forma correta o Certificado de Registro do Veículo (CRV) também conhecido como DUT. Por isso, neste texto vamos ensinar como preencher o DUT.

O CRV é conhecido como do documento de recibo de compra e venda do veiculo.

Até meados da década de 1980, este documento era conhecido como Documento Único de Transferência (DUT).

Quando o Registro Nacional de Veículo (RENAVAM) foi implementado, o DUT passou a ser nomeado de CRV. Contudo, muitas pessoas mais velhas ainda chamam este documento de DUT.

Vale lembrar, que o RENAVAM é o registro pelo qual é possível saber todo o histórico do veículo desde a sua fabricação até final de sua vida útil.

O que é o CRV?


O CRV é um documento emitido no primeiro emplacamento. Nele vai estar registradas todas as características do veículo.

Assim, qualquer alteração na estrutura do mesmo deve ser comunicada ao Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) para que seja inclusa no CRV.

No ato de compra e venda de um veículo é obrigatório que se apresente o CRV para que sejam inclusas as informações do antigo proprietário e do comprador do veículo.

como preencher o dut

Como preencher o CRV


Agora que você já sabe o que este documento de compra e venda, veja como preencher o DUT (atual CRV).

Ao entregar o veículo ao novo proprietário, o CRV precisa está assinado, datado e com a firma reconhecida em cartório.

No caso do preenchimento ser feito errado, o antigo proprietário ainda vai ser responsabilizado por atos cometidos pelo atual domo do veículo, como infrações, atropelamentos e entre outras situações.

Assim, em caso de uma ocorrência grave, o antigo proprietário pode até mesmo se ver envolvido em um caso policial.

Infelizmente, muitos casos de erros no CRV ainda são identificados. Por isso, é preciso atentar para o preenchimento do CRV.

O processo é muito simples. Primeiramente, o proprietário deve entregar o documento completamente preenchido com a firma autenticado.

No documento, é necessário contar o nome completo do comprador, endereço, local, data, RG e CPF.

Este documento deve ser entregue completamente preenchido juntamente com uma cópia autenticada em qualquer posto de atendimento do DETRAN pelo antigo dono, que dessa forma se livra de qualquer responsabilidade sob o veículo.

De acordo com o artigo 134 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), este tramite deve ser feito em um prazo de até 30 dias.

Penalidade para quem não levar o CRV no DETRAN


Segundo o artigo 233 do CTB, não fazer a transferência de propriedade do veículo até 30 dias após a venda incide ao antigo proprietário o cometimento de infração grave (cinco pontos na carteira) e multa de R$ 195, 23, além de como medida administrativa retenção do veículo para a regularização.

Após o antigo proprietário levar o CRV ao DETRAN, o novo dono precisa emitir um novo CRV em até trinta dias. Se não fizer isso, também pode ser enquadrado nas penalidades descritas no artigo 233 do CTB.

A emissão no novo CRV é feito mediante ao pagamento de uma taxa que é definida pelo DETRAN de cada estado.

Para a emissão do novo CRV, o veículo também precisa passas por uma vistoria que é feito no próprio DETRAN ou em uma oficina credenciada pelo órgão.

Nesta vistoria, é emitido o laudo de transferência, que atesta a verificação de possíveis pendências legais do veículo e a originalidade das peças.

Na inspeção vai ser verificado se o veículo foi clonado, adulterado ou possui algum problema estrutural.

Agora que você já sabe como preencher o DUT, é essencial atentar para o prazo estabelecido de acordo com as leis de trânsito para cumprir todos os processos de compra e venda do veículo.

Vale a pena ler também: