Como fazer rodízio de pneus

Você que dirige seja o seu próprio carro ou o carro da empresa deve saber como fazer rodízio de pneus e, além disso, também precisa saber identificar quando isso é necessário. De forma clara, o rodízio não passa de uma troca dos itens de eixo que equilibram o tempo de funcionalidade dos pneus e proporcionam uma estabilidade mais segura, especialmente nas freadas e curvas.

Além dos pontos freadas e curvas, entender como fazer rodízio de pneus também é importante porque evita o desgaste desnecessário dos pneus dianteiros e traseiros, que ocorre devido a quilometragem rodada de um carro, ou seja, quanto mais você dirige, mais desgasta os pneus.

Os carros de tração dianteira, que também são conhecidos como os carros de passeio, são os que mais são vendidos no Brasil, entretanto, eles são postos a maiores esforços e, por isso, possuem mais chances de desgastes quando comparados aos traseiros. Por que isso ocorre?

como fazer rodízio de pneus

Devido ao grupo de força que está sujeito ao torque do motor, aceleração, freios, o esforço para girar o volante e outros fatores que acabam colocando mais força do que nos de trás.

Para você identificar quando o seu pneu está desgastado verifique a marcação o sulco, que é a banda de rodagem do pneu, ou seja, parte emborrachada que possui contato direto com o solo. Esse sulco pode ter indicação por letras ou triângulos.

Em determinados casos o recomendado é que o rodízio aconteça entre 5 mil km a 10 mil km. Ou até mesmo no momento que for fazer a revisão rotineira do carro. Agora que você já está mais íntimo sobre o que é o rodízio de pneus e também quando fazê-lo, podemos dar profundidade na nossa conversa.

Leia também: Como funciona a vistoria veicular para transferência?

Como fazer rodízio de pneus: prevenção e mão na massa


É bem comum ouvirmos falar a respeito do rodízio de pneus. Essa situação duplica para as pessoas que estão constantemente nos centros automotivos ou procurando informações sobre carro e sua durabilidade.

Como já vimos, o rodízio precisa ser uma prática comum, foca em equilibrar o desgaste que ocorre entre os 4 pneus, seguindo a alternação que ocorre em suas posições de acordo com a montadora.

Quando o carro possui tração dianteira os pneus da frente costumam desgastar mais rapidamente do que os traseiros, certo? Após ler esse artigo você também já sabe disso. Levando em consideração todo esse panorama, a troca dos pneus da frente pelo de trás pode garantir um descanso para os que sofrem mais desgaste, como acontece com os carros de tração 4X4 e traseira.

Prevenção: para que a medida seja totalmente eficiente, não basta só trocar uma roda pela outra. É preciso também investir em alinhamento e na calibragem certa, além, é claro, de todo o processo com manutenção preventiva que precisa estar em dia para a saúde do seu veículo.

Se o carro começar a apresentar muitos problemas nessa área, o recomendado é comprar um novo jogo de pneus depois da manutenção.

Outra recomendação importante é a realização da calibragem duas vezes no mês, de 15 em 15 dias, e o alinhamento conferido semestralmente. Se precisar trocar apenas um pneu, opte por fazer a mudança na traseira, que é responsável pela estabilidade da trajetória do veículo.

Como fazer rodízio de pneus: para finalmente fazer o rodízio, é preciso realizar uma análise da tração do seu carro. Para os modelos de tração traseira, os pneus que estão atrás devem ser postos para frente em uma linha reta, enquanto o que estão na frente vão para traz de maneira cruzada.

Para trações 4×4, só é preciso modificar os componentes que estão em “x”. E na tração dianteira, os pneus que estão atrás passam para frente de maneira cruzada, enquanto os pneus dianteiros vão para trás em uma linha reta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *